Disponível o Mapa dos Festivais do Brasil by Sympla e DATA SIM


DATA SIM disponibiliza estudo apresentado durante a SIM 2018 pela Sympla

Um dos painéis mais disputados – e comentados – durante a SIM 2018 foi “DATA SIM: O Mapa dos Festivais do Brasil, por Sympla”, que contou com a participação de Karla Megda (Sympla), Gustavo Sá (Festival Porão do Rock/DF), Jomardo Jomas (Festival MADA/RN), Fabrício Nobre (Festival Bananada/ GO), Jarmeson de Lima (Festival Coquetel Molotov/PE) e Ana Morena Tavares (Festival DoSol/RN)

Pena Schmidt, que mediou o debate, sintetizou a importância dos festivais para o mercado hoje: “Festivais são principal vitrine para artistas, sejam eles iniciantes ou consagrados. Pra ter uma carreira bem-sucedida, é praticamente obrigatório estar presentes nesses eventos e nas casas de shows”.

A mesa trouxe um estudo, realizado pela Sympla a partir de um levantamento dos festivais produzidos no Brasil, e apresentou algumas características dos eventos, como sua distribuição ao longo do ano e por regiões, os gêneros musicais que se destacam entre as atrações, ticket médio e crescimento do público.

COMO FOI FEITO

Em parceria com o DATA SIM, foi definido o conceito de festival que norteia o estudo: “Festival de Música: evento cujo principal conteúdo é a música, que possui em sua programação a contração de várias bandas/DJs/músicos e que a organização se identifica como um evento de festival de música”.

A partir dessa definição,a base de dados da Sympla, relativa a 2016, 2017 e 2018, foi filtrada, excluindo-se da análise festivais com características diferentes das estabelecidas.

Para garantir maior abrangência e validade dos resultados, também foram mapeados festivais cujos ingressos foram vendidos por outras plataformas de divulgação de eventos e comercialização de ingressos. Apenas as informações públicas fornecidas por essas plataformas foram acessadas, checadas e utilizadas no estudo.

PRINCIPAIS RESULTADOS

Este método levantou a ocorrência de 1.928 festivais no Brasil, e estima-se que este número corresponda a 50-60% do número total de festivais de música realizados no Brasil (já que muitos deles não comercializam seus ingressos por plataformas on-line, que são a fonte da pesquisa). Os resultados referem-se às informações de 1.792 festivais, cujos produtores prestaram informações completas às plataformas.

A região sudeste sedia a maior parte dos festivais analisados e há uma grande concentração de eventos no segundo semestre (principalmente no mês de Novembro). A maioria deles é paga e apresenta atrações de vários gêneros musicais.

“A concentração de festivais no fim do ano pode ser reflexo do ciclo orçamentário para a renúncia fiscal, que define o período de captação de recursos e execução dos projetos pelos proponentes. O DATA SIM em breve vai lançar uma pesquisa para medir o impacto econômico dos festivais. Não apenas para saber seu retorno em tributos, mas também para avaliar quanto eles geram em demanda de trabalho para diversos agentes da cadeia produtiva da música ao longo do ano. Eles são um elo imprescindível nessa cadeia”, comenta Dani Ribas, diretora do DATA SIM.

Quer saber mais?

Baixe a apresentação completa aqui: bit.ly/mapafestivais_sympla_datasim

visite a sim são paulo